terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Quinquilharias psicológicas


Blog novo, não sei ainda bem ao certo porque criei esse blog, mas tenho certeza que quero usa-lo para publicações diferentes do outro que vai continuar sendo atualizado.



Quinquilharias a gente encontra em todos os lugares, impossível não ver muitas coisas jogadas porai sem uso. Tem gente que adora guardar milhões de objetos, colocam em todos os cantos possíveis. Eu particularmente não curto muito essa história de ficar lotando as prateleiras, caixas, salas de coisas que já são inúteis, mas pior mesmo são as quinquilharias que a gente guarda dentro da gente.
As vezes é preciso limpar a casa, literalmente, mas também algumas limpezas internas fazem bem, talvez a nóia toda do Pessoa esteja ligada a isso. Querer ser alguém e ao mesmo tempo não ser nada, buscar conhecer-se, isso tem alguma associação com as quinquilharias da alma, pois é impossível a gente se conhecer por completo, somos seres mutávais e adaptáveis. Creio que nunca saberemos bem quem somos, mas jogar algumas quinquilharias fora é uma boa forma de tentar saber para onde vamos, qual é o nosso próximo rumo, mesmo que depois descubramos que fomos para o lado errado, como estamos lidando com as coisas a nossa volta, com as pessoas que nos rodeiam e principalmente o que temos acumulado num canto escuro que não temos coragem de por pra fora.
Li algumas palavras vindas de uma amiga minha sobre ser fechado, é interessante que a gente tenha intimidades que só nós podemos entender e saber, isso não impede que a faxina seja feita, que a gente mexa nas quinquilharias, nas nossas coisas, dores, amores, temores, idéias, esperanças que ficaram esquecidas, guardadas poraí.
Seja agora ou daqui muitos anos, mas é preciso um dia que todo o "cacaredo" seja revisado, talvez assim possamos nos descobrir ou nos confundir mais, talvez minhas palavras sejam apenas um monte de quinquilharias nada pasicológias, muito menos psicodélicas!


"(...)Chegado aqui, onde hoje estou, conheço
Que sou diverso no que informe estou.
No meu próprio caminho me atravesso
Não conheço quem fui no que hoje sou (...)"

Fernando Pessoa

7 comentários:

Marii disse...

Hmmm, pelo visto não fui só eu que fiquei pensativa hoje depois do tal do filme... anyway, pode ser que seja quinquilharias nada psicológicas, ou pode ser que sejam, vai do que cada um sente ao ler e olhar pra dentro de si, mas vou parar por aqui antes que as minhas quinquilharias decidam cair do armário e eu tenha que passar a noite inetria juntando elas :P hahaha (esse blog eu vou tentar acompnhar, prometo!)

Élvis disse...

várias quinquilharias formam um quinquilharão.
onde começo pra ter um chão?
base firme para saber
como terminar uma confusão
e não ter ilusão.
apenas tente o caminho do coração.

Arthur Ferraz disse...

Aquela foto é da tua mesa?
ahushuhausuhahuu
Muito doido isso aqui!
Parabéns, bem criativa você!

Ju disse...

aii papos de psicólogos..

mas eu gosto de ler mesmo assim ;)

Mariana Fontanive Zart disse...

Oi meu nome Mariana e essa é a Ana dããããã!

Imagina se eu não ia ler este também.
Um beijo

Will disse...

Quem sou? Quem és? Quem somos? ...

poderia eu, criar uma imagem do EU, sendo que, a cada dia descubro horizontes desconhecidos em mim?
O ser humano é muito mais do que conceitos estáticos.
Ao ler este post, lembrei desta frase que escrevi a um bom tempo atrás.
Sou o tipo de pessoa que não guarda quinquilharias no quarto. Mas agora me perguntei: porque demoro pra dormir todos os dias que não estou alcoolizado? rs. E por que há muito tempo não consigo me concentrar no presente? e a resposta é simplesmente: Muita quinquilharia na mente. Agora varro essa quinquilharia e busco o onírico novamente

VANDY disse...

Anikaaaaaaaa...
mto doido esse teu blog...
tua cara...
tri afuuuuuuuu...
bjos